Resenha Histórica

Vila Cã é uma Feguesia pertencente ao concelho de Pombal e distrito de Leiria, de cuja sede dista cerca de 10 quilómetros. 
Está situada na margem direita da ribeira de Valmar, afluente do Arunca (ou ribeira de Soure) e o seu orago é S. Bartolomeu.
 
Vila Cã é uma Freguesia bastante antiga; na sua área estão registadas duas minas de carvão, denominadas de Outeiro das Galegas e Sítio das Hortas. 
 
A toponímia local indica uma fixação permanente desde antes do século XII, podendo mesmo recuar a épocas pré-romanas. Pensa-se que do aparecimento de algares com indícios arquelógicos de uma mineração, foi ainda no século XIX, pesquisado o rio próximo da nascente da ribeira do Souto e no vale da Azaria, tendo-se como objectivo encontrar as "lêndias de ouro a bandeja e crivo". Talvez por isso, os romanos tenham estabelecido uma casa de campo - "Vila". 
 
Esta seria uma grande casa defendida pela célebre "cave canem",motivo pelo qual foi apontada, durante muito tempo, como "Vila Cam" (Vila do Cão). De facto, dá o abade de Miragaia a curiosa referência "Há um ribeiro cujo o leito, de tal a tal pontos apenas, aparece mui frequentemente ouro de apuradíssimo quilate, sendo certo que até os próprios pastores, sem terem conhecimento algum dos procesos empregados para a procura daquele metal, o encontraram sem qualquer dificuldade".
 
Sobre a origem da paróquia, nada se sabe ao certo senão que parece ainda não estar construída no século XIV. 
 
Quando aparece é como comenda da Ordem de Cristo, de que foi vigairaria, apresentada pela Mesa de Consciência e Ordens, tendo o páraco o rendimento de uns 40 mil réis por ano, no século XVIII.
 
No plano administrativo, foi sempre do termo de Pombal, como domínio já medievo do respectivo castelo e apesar da proximidade do concelho de Abiúl.